Não há gota, só oceano.
O erro foi a gota "se achar".
Somos gotas.


Agradeço a quem eu sou simplesmente, por jamais ter me rendido totalmente
a quem eu pudesse pensar que fosse.

Quem não fala em proveito próprio não tem medo de desagradar.
Mostrar, com simplicidade e clareza, é apenas mostrar e é preciso.
Quem não quer ver se incomoda, quem quer ver reconhece.

A LUZ CUIDA DE TUDO!




550. É sempre cedo.



É sempre cedo.
Muito cedo, sempre.
Por isso é bom nem se mexer ou mexer-se muito pouco. 
Porque o dia começa, mas todo dia ele acaba e vira nada.
Como viraram nada todos os dias que se passaram e irão virar nada os que vierem.
Só a Luz cuida de tudo!!!!




549. A redução.



Você era consciência antes de seus pais e a sociedade te reduzirem a uma consciência exclusiva de corpo pensante e mais nada.
Você era CONSCIÊNCIA, sem limite, não mentia, não tinha preconceito, não tinha medo de barata, de cobra, de aranha, de nada.
Com a redução, a primeira coisa que fez foi constatar que o certo era mentir.
Então tudo virou o que está aí.



548. Cedo ou tarde?



Sempre é cedo, o tempo começa quando a gente pensa. Estamos sempre no início. Por isso, nem adianta sonhar em alcançar a realização.



547. O processo da auto-realização.



A auto-realização não é um processo pessoal, é um processo intrínseco. Nada nem ninguém pode adiantar ou retardar isso. 
Nenhuma escolha mental pode influir no que já é. 
Pensamentos nunca foram nada. 
O voltar a atenção do mundo da mente para o eu intrínseco é só pra possibilitar enxergarmos a brincadeira mental que é o mundo. E brincadeira é sempre brincadeira, nunca passa disso, por mais que se leve a sério; só equivoca quem acredita. 
Desde que nasceu você sempre foi realizado e em verdade você não precisa fazer nada.

O que pensa que fez, faz ou fará, não foi, não é nem nunca será nada. 
Se a vida, como você pensa que vê, fosse verdade, Deus não deixaria você passar pelo que parece passa.



546. Ninguém está preso.



Ninguém está preso ao ego.
O ego é pensamento, e isso é nada.
As pessoas vivem fixadas a isso porque não sabem que basta olhar mais pra dentro, pro coração do eu, que pra fora. O eu é como uma mulher linda, fina e riquíssima apaixonada por você, que você sonha com ela todo dia, mas pensa que ela está fora do seu alcance. Basta olhar pra ela e ela vem e te faz infinitamente feliz como nenhu
ma mulher no mundo jamais faria. Você não precisa fazer nada, além de olhar pra ela e deixar que ela faça todo o resto.
As mulheres, por favor, substituam a mulher do texto por um príncipe que nunca irá virar sapo.
A Luz cuida de tudo, não só de algumas coisas.
Enquanto queremos menos e buscamos porcarias pra disfarçar nossa frustração de não ter o melhor, a Luz atende também. Pra Ela tanto faz. Tudo é Ela, tudo está Nela.
A questão é só nossa.
Um jato da Luz nos seus corações!!!!






545. O que nos prende?



É só o pensamento que nos prende, não existe nada mais. 
Tudo é pensamento, repare. 
Tudo está na cabeça. 
As coisas estão lá fora como simplesmente são, mas, como a gente acha que elas são, está na nossa cabeça.
Na verdade não há nada a ver!




544. Onde está o tempo?


Ricos, pobres, cientistas, analfabetos, todo mundo vive fazendo tempo.
Onde o tempo está? 
Pegue-o e me mostre.
 
Nem no relógio ele está. 
O relógio só mostra dois ponteiros girando em meio a uma sequência circular de números, mas a imagem é só o que é. 
O tempo está na cabeça.




543. O que nasce?



Na verdade não nascemos, o que nasce é a espécie na natureza. Nós nos identificamos com a espécie, mas somos consciência. A consciência não tem limite, não começa em lugar nenhum, nós fazemos os limites. O restringir a si mesmo a um ser separado de outros (o ego) faz também a confusão de valores pra poder continuar existindo na inversão da verdade. Não há que restaurar nada, nem resgatar nenhuma verdade. A verdade é a consciência de ser e não uma consciência que podemos ter. Basta ver a ilusão como ilusão. Nada nunca aconteceu de verdade, só em sonho. Nunca houve nenhum culpado, não há nenhum resgate. Resgatar valores dentro da ilusão é fazer mais um filme e dar mais valor a nada.
Um jato da Luz no seu coração!!!!


Palavras sábias, porque estamos cá com a mente? A tal que nos dá a ilusão de personalidade do ego?

A mente é só pensamento. Você fica enquanto insiste em pensar que o pensamento é você. Só isso. Mas se você vê o que você pensa, então você não é o pensamento, senão você não o detectaria. O que vê os pensamentos, sente o corpo e até o próprio sentir? É a consciência. Essa não tem limite, não tem borda. Veja lá no coração do seu eu se tem algo além do começo de uma paz maravilhosa e sem limites. Você é isso.


542. O mundo é a mente.



O mundo pode estar uma maravilha, mas se a mente não estiver em paz, nada adiantará nada. 
Por outro lado, se a mente estiver em paz o mundo pode se acabar.
Tudo é espetáculo.



541. Sossega!



Sossega!
Não existe uma paz a ser atingida.
A paz não é um estado que possa ser almejado. 
É só você, simplesmente, sem se achar nada, nem bem, nem mal, nem isso, nem aquilo, nem assim, nem assado, nem pessoa, nem espírito.




540. Viver em paz.



Não existe um nível (espiritual) elevado fora da imaginação. Não se preocupe com viver em paz. Não existe uma vida perfeita, em paz. A vida nem existe de verdade, é uma auto-sugestão, um sonho, um jogo auto-hipnótico e é sempre entremeada de problemas. Na melhor das hipóteses é uma doce ilusão que, enquanto vida, sempre passa e traz incertezas de volta. Podemos deixar os questionamentos sobre viver em paz de lado porque eles não nos farão nenhuma falta. São só pensamentos e pensamentos sempre perturbam, por bons que pareçam ser. Quem se preocupa em ter um estado interior de paz é o ego. Veja como são sutis as jogadas dele e se falamos dele é ele de novo. Mas ele não é, é só pensamento.... nada.
Um jato da Luz no seu coração!!!!




539. O maior presente


O maior presente de Deus nos deu 
foi podermos enxergar que
 sem nós a vida a é nada.



538. O futuro nas cartas.


O futuro que você vê nas cartas é o passado projetado adiante. Passará como passou o passado e irá virar o que virou o passado, sonho, jogo de memórias, nada, com o medo, a incerteza e a angústia dominando sempre. Mesmo que você se livre de uma situação, ela não será a última. Muda-se o cenário, mas o jogo da loucura é sempre o mesmo.
O que adianta querer saber do que será com a mente alienada do que é?




537. Sofrer.



Sofrer é ver errado. Almas cegas têm o destino de sofrer, até que se cansam, e resolvem enxergar. O cego não pode optar por ver, ele não sabe o que é isso. Até que a força do movimento não se esgote naquele sentido ele não poderá fazer nada. Ele não sabe de nada além do que pensa que sabe. Prosseguirá cego pensando que só o que ele vê pode ser visto. Até que um dia vê que, se todas as visões foram superadas, então não há visão definitiva, todas são passageiras, ilusões, mentiras. Do resto a Luz cuida! 


Sábios, dos mais diversos graus, vêm ao mundo para mostrar aos que já podem ver. Se uma opção fosse apenas poder optar e pronto, todos já estariam auto-realizados.



536. Aprenda a não escutar.


Aprenda a não escutar. 
De escutar tanto de tantas autoridades a humanidade ficou como está. 
Na verdade todos usam as palavras para distorcer o óbvio de acordo com sua conveniência pessoal. 
Vendo claramente uma coisa à sua frente, e ouvindo o contrário do que está vendo sendo explicado como certo, é que a primeira coisa que a criança aprende a fazer nesse mundo é mentir. 
A mentira fica como o correto e a verdade fica inconveniente.
Um jato da Luz no seu coração!!!!



535. O novo.


Assim como as coisas antigas passaram, as novas também passarão. O agora já passou. Nada nunca passa de um sonho, que não é.... só engana que é. Por isso é bom simplificar o máximo. Quanto mais simples, menor o engano, mais fácil o esquecimento, mais fácil o despojamento, mais à mão a liberdade de se ser o que se é... sem limites. 
Do resto só a Luz cuida!




534. O pecado do ego.


Ego não é pecado, é nada. 
Só que quem acredita em nada é louco. 
E se procurar iluminar o nada é mais louco ainda.


533. O nascer e o auto-aprisionamento.


amiga: entro em contato com muitas memórias...
memórias do nascimento... entende?

riva: não... hehehe

a: que bom!!! nem precisa entender...

r: você não nasceu... você se identificou... por isso não vai morrer
entende?... rsrsrs

a: compreeendo
é... então, quando me identifico, limpo essas memórias...

r: quando se identifica se sobrecarrega... aí “o que é” fica mais enterrado ainda

a: você não imagina

r: e você sim... e deixa a mente muito viva... mas nenhuma vida é real
você pode cultivar isso um milhão de anos, viajando de fantasia em fantasia
mas, a angústia sempre sucede a alegria... porque “não é”
e aí faz novas pra fugir da falsa realidade, da realidade feita
e sempre tendo que fazer algo
sempre presa a um mundo e jamais desfrutando da graça do ser
inventa êxtases, mas sai deles... todos passam... e fica você como simplesmente é, mas não se ajusta a si, por causa da mente viciada a atitudes, aventuras
e a angústia sempre presente, mesmo dentro das alegrias... são alegrias angustiadas, ansiosas, cheias de poesia
e jamais na paz real do ser... sem direito a libertação
eternamente como aquele condenado que tem o indulto de natal, mas tem que voltar pra cadeia no dia primeiro

a: me descreveu... gostei disso: "sempre presa a um mundo e jamais desfrutando da graça do ser"...
bateu em cima agora...

r: vocês não fazem idéia... ou melhor, fazem idéias demais... pensam que com suas obras espíritas e espiritualistas, mensagem de guias de luz, mestres ascensionados, estão vislumbrando alguma verdade
são como o tuberculoso que tenta controlar sua doença com analgésicos... alivia um pouco mas o mal estar volta sempre e é eterno
essa conversa copiada e corrigida dá um texto que esclarece muita gente, posso copiar?

a: e como... claro que pode




532. Adestramento espiritual.


O desejo de despertar espiritualmente é um sonho injetado na mente dos humanos pelo sistema, como o desejo de se casar, ter filhos, ficar rico, dominar e outro tanto de coisas a que as pessoas são condicionadas a almejar. Depende da suscetibilidade de cada um. Todos já são o que são, só que ninguém vive o que é, vive a norma pela qual foi amestrado. Em vez de viverem sua própria natureza, vivem a norma. De naturais fizeram-se normais.

Se podemos ver a mente, apesar dos normais não terem a menor noção dela, então não somos isso. Basta olhar sem medo para os pensamentos, pois tudo que parece acontecer em ternos de necessidade em nós, acontece na mente, não tem conexão nenhuma com nossa realidade, que é infinita.



531. Falsas maravilhas.


Amiga: Nossa essência é divina... somos a verdadeira expressão de amor, paz, alegria, força, plenitude e sabedoria... Tudo é encontrado dentro de nosso próprio Ser... Grata pela partilha de LUZ!!!

Riva: Não esquecer que esse "dentro" é uma alegoria, uma forma de não complicar demais a coisa para as mentes ainda muito agarradas à idéia de si como um corpo separado de outros corpos e uma mente isolada das outras, pensando. Na verdade não há essência porque o que pensa que tem uma essência, em si mesmo não passa de uma auto-hipnose, não é nada. O que em si é nada não pode ter dentro nem fora. As pessoas não percebem que vivem dentro de um processo de auto-hipnose constantemente mantido por elas mesmas, agarradas às mentiras de si mesmas. 
Na verdade essa realidade tida como "vida" é uma loucura muito triste. 
Amor, alegria, força, plenitude, sabedoria é tentativa de salvação de ego em contrapeso à raiva, à tristeza, à fraqueza, à mesquinhez e à ignorância de si mesmo.
Uma virtude não existe sem seu contrário. Isso aqui é dualidade e não existe projeção sem volta. Se você fez (projetou) algo, aquilo volta porque lá fora não há nada, só há você (Eu/Deus). E volta em sentido e efeito contrário na mesma intensidade. Enfim, essa loucura não tem fim enquanto não nos tocamos que nós é que estamos mantendo tudo. É nossa parte crística, como Filho, se achando e lutando sempre. A paz é o simples ser, todo o resto, em qualquer modalidade possível, é perturbação, maior ou menor, mas é perturbação. Isso não é mal, a natureza é assim, só não se deve acreditar e se identificar com essas falsas maravilhas achando que isso é grande coisa e muito menos o máximo. Só a paz é, só simplesmente ser é o máximo.


530. Raciocínio/inteligência.



amiga: concordo com seu raciocínio, riva...

riva: não é bem um raciocínio... você não concorda, você vê porque está na cara

a: Ok!
Mas, você tem isso... uma "energia" que causa um certo medo...
Não em mim... mas, nos outros... rsrsrsr

r: o ego teme... morre de medo...
não é a inteligência que se tem que usar... a inteligência é um veneno... “espíritos” que se acham "evoluídos" são demônios, espíritos inteligentes... todos eles sem exceção...
fogem de enxergar o óbvio como o diabo da cruz
não somos mais que os bichos... os bichos não raciocinam, eles apenas vêm... param pra observar... veja que eles param muito diante de uma situação.. ficam vendo

a: é mesmo!!!

r: os bichos naturalmente mais mansos são os que param mais pra ver... vêm que não há tanto perigo como vêm os que logo fogem assustados
a gente não para
já recorre a um clichê na mente e sai correndo, pra cima ou de medo
não se tem que usar inteligência não
inteligência é facilidade de manipular arquivos da mente, é papel de robô, de computador
os arquivos não contêm a verdade, só pedaços dela que a mente faz... a verdade não cabe em lugar nenhum.. é toda.




529. Nossa essência?


Não existe quem tenha uma essência, 
a vida é um sonho,
portanto, achar que se tem uma essência 
é valorização pessoal, presunção.


528. Despertamento.


A busca por um despertamento espiritual não faz sentido. 
Você, pessoalmente, não desperta do sonho, você é o sonho.



527. Dimensões.



riva, o que é isto de dimensões e o que nos provoca no corpo?

realidade feita na hora, com crença
e no corpo se sucede o que sua crença sugere que deve suceder
tudo fantasia
fantasia existe, não existe?
no carnaval você não veste uma fantasia e ela não é real?
só que acabada a festa tem-se que tirá-la
a fantasia não é você




526. Inútil.



não se preocupe com o ego
isso é alimentá-lo
combatê-lo é dar vida a ele
ele não é
não queira ser... você não precisa... você já é
a questão é que nós todos somos inúteis
todos somos inúteis com relação à verdade de nós mesmos

o que precisamos fazer se já somos verdade?
é que inventamos uma mentira pra nós e inventamos também que temos que ser úteis pra ela
vivemos constantemente enfiando um espinho na própria carne, pra nos valorizarmos com a dor, e buscamos a felicidade pra sair dela
não vemos que a única coisa que fazemos é nos espetarmos




525. O conforto da verdade.



O conforto da verdade é grande demais. Tira nosso medo de ferir a suscetibilidade alheia. Quem se fere é porque prefere adular os medos, melindres, fraquezas e limitações do próprio ego a libertar-se da mesquinha idéia que faz de si mesmo. E quem não quer descobrir a realidade infinita de si mesmo não interessa a quem quer.



524. Volte.


Se você sente que tudo foge ao seu domínio (como foge mesmo), então você não tem nada pra fazer. Faça o que achar que tem que fazer, se tiver mesmo, em paz e sem pretensão porque a Luz já cuidou de tudo.
Quando todo mundo chegou aqui já não estava tudo pronto?
Alguém se causou ou se viu surgindo?
Quem não tem domínio?
Eu.
O que sou eu?
Desprezam o silêncio, o "vazio", mas tudo passa e ele fica. Vêm o universo inteiro, mas não vêm onde ele está, querem explorá-lo, mas não se ocupam em questionar, afinal, que força mantém os astros suspensos e existindo? 
Quem vê o universo?
Quem quer explorá-lo?
E correm pra lá e pra cá com suas mentes atrapalhadas e confusas, achando que vão encontrar fora o que está dentro. Não vêm que tudo, de si mesmo a pedras e animais, vem simplesmente de si.
O que sou eu, afinal de contas?
A paz nunca decepcionou ninguém. Quem se decepcionou, sentiu-se decepcionado depois que saiu dela. 
Basta voltar.
Bom dia e um jato da Luz no seu coração
!!!!


523. Milho aos pombos.


- eu aqui sentada... dando milho aos pombos

- os grandes iogues sentam a vida inteira na India... e iluminam o universo inteiro
sem aparentemente fazerem nada... é sem fazer que se faz mais... o que o homem vê, Deus não vê, o que homem não vê, Deus vê

- o que vc me sugere? que me anule?

- anule-se... por um tempo... uma retirada estratégica... deixe o silêncio te inspirar... aliás todos nós somos nulos... só Deus age, e a gente se credita o ato


522. Tempo ou vida.


Se você pensa, há tempo.
Se você não pensa, há vida.



521. Qual o o propósito, afinal?


- Afinal, amigo. Qual o propósito da criação? 


- Divertimento, mero divertimento e nada mais. Sem acreditar que o que passa a existir passa também a ser verdade. A verdade não passa, e o que passa só pode ser brincadeira. A vida não é séria, em nenhum mundo. Um jato da Luz pra você!!!!

520. Terra Oca.


Digamos que você saia daqui e vá para a Terra Oca. Chegando lá encontrará a mesma escravidão mental, a mesma ignorância de si mesmo, a mesma hipnose, o mesmo abuso e exploração de classes inferiores, com outro cenário. Lá deve haver sábios como há aqui, mas vão te ensinar lá o mesmo que ensinam os daqui: Só o Eu é. 
O Eu não está aqui nem lá, está no coração de cada um e só no coração. 
Felicidade é a Luz do Eu, no próprio coração e o caminho é parar, é o silêncio interior. Por isso os grandes sábios e iogues param com tudo, não porque simplesmente não querem fazer nada, mas porque vêm que fazendo apenas ajudam a incrementar a hipnose dando mais vida a ela. O que mantém o mundo é a atenção nele, atenção em lembranças. Conhecimentos são lembranças, desejos são lembranças, coisas que você fez, achou boas e quer repetir. 
Com o que não é, não se deve perder tempo. 
A imagem que você faz de si é feita de lembranças. Esqueça isso, deixe a paz original do eu tomar conta do seu coração, deixe-se simplesmente ser. 
Esqueça tudo! 
Faça o que tiver que fazer em paz e sem pretensão, se tiver mesmo que fazer. 
Você nunca errou, tudo é sincronismo. 
Você não tem que se retratar, tudo é sincronismo. 
Não foi você quem fez nada e você não vai adiantar ou atrasar seu caminho, tudo é sincronismo. 
Apenas abrindo seus olhos para o óbvio poderá ver que não há sofrimento, apenas teatro mental. 
Tudo é sincronismo, no qual a mente não interfere e só faz uma visão equivocada do que simplesmente é. 
Você, como pensa que é, não foi, não é, nem nunca será. 
O que você é, já é... e é LIBERTAÇÃO.


519. Aprenda.


Abra-se para o Coração, para o silencio do eu, para a paz do eu. Aprenda. É um exercício como aprender a fazer crochê. No começo parece difícil, mas depois vai ficando cada vez mais simples.



518. O caso.


Não é você pessoalmente o caso. Auto-realização não é um caso seu. Você não é. O Que É é o Eu, o que chamamos de "meu Eu", "seu Eu", o Eu único. Mas o Eu não é de ninguém. Não tem nada a ver com nossos presumidos despertamentos e libertações pessoais. Isso é fantasia. A importância que nos atribuímos pessoalmente (ego) é malandríssima e usa tudo em proveito próprio, pessoal, para seu suposto engrandecimento interior. Você deve entender que não é um alívio para o ego, mas um aliviar-se do ego, dessa entidade pessoal que nasce, morre, encarna, desencarna, vai para outros mundos e usa a mente em benefício próprio. Isso pertence aos mundos de sombras, são sombras, ilusões. 
O caso é simplesmente ser.


517. Aqui, agora.


Deus é paz aqui e agora. Sempre e nada mais que isso, jamais. Não importa o que aconteça ao redor. A paz só pode vir do coração do eu, nunca de algo ou alguém fora de você. Alguém que você pense que deu paz a você puxou-a de dentro do coração do seu eu porque você, por enquanto, só quer aceitar assim. Mas, o que importa é paz, aqui e agora, sempre e só isso. O resto não é.


516. O infinito.


O infinito está em Si Mesmo, não no horizonte.
A mente não o alcança.



515. Você veio de lá.


‎A mente em si é ilusão. A palavra ilusão vem de luz, negação da luz, como em legal e ilegal. Se você nega a luz, vira as costas pra ela, só terá sombra à sua frente. E sairá correndo, como vive a humanidade correndo atrás de suas sombras, mas nunca a alcançará. Não se negue à Luz do seu eu. Você veio de lá e só lá terá a solução real.



514. Os incomodados...



Os incomodados que se mudem... da mente para o coração.
Não é de lugar que se muda, mas de foco de atenção; dos pensamentos para o silencioso coração do eu. Pensamento há demais, e somente besteira. Não vale a pena. Não é preciso prestar atenção nisso porque se um vai, outro vem. Isso nunca irá faltar, e se faltar é a verdadeira libertação, o céu consolidado.



relaxe... nada é verdade
o que tiver que ser, será
relaxe... solte-se interiormente
olhe tudo com mais atenção, mas com simplicidade
não olhe com a mente, decifrando e dando o veredito pra tudo que vê
veja apenas e deixe passar... a Luz já cuidou de tudo!!!!



não olhe pros outros 
o ser humano é um ser primitivo e atrasado 
não tente justificar sua preguiça mental olhando pra eles
olhe pra si... e só

veja que falta você se faz
você tem falta de você 
tem falta de ser




513.Quem pensa?


Um pensa que está descobrindo, 
o outro pensa que já descobriu.
Quem pensa?
Eu.
O que sou eu?



512. Das duas, uma.


Das duas, uma: ou você leva a sério a verdade, ou leva a sério a vida. Não existe uma terceira opção. Se levar a vida a sério estará mal, apesar de muitas vezes parecer estar bem. Se levar a verdade a sério estará bem, apesar de muitas vezes parecer estar mal. 


 Na verdade devemos levar a sério as duas!

- Das duas uma. Uma é a verdade a outra é jogo mental (mentira, ilusão). Não há possibilidade de conciliação, sendo que uma nem é e a outra a única que é. Quem vê uma não vê a outra. Por aí já dá pra termos noção do que estamos vendo, porque e por quem lutamos.
"Não se coloca os pés em duas canoas".


511. Música e silêncio.


Aprenda a substituir música por silêncio.


  • O que tem de errado com a musica?

    Vou tentar explicar. Porque isso deve ser sentido e não entendido. Geralmente quem quer entender é porque não se permite, não quer sentir.
    O silêncio é seu original. Olhe lá dentro de você, no seu eu mais íntimo, intrínseco, no coração do seu eu. Veja se há alguma forma de alguma coisa lá, por sutil que seja. EM VOCÊ. Não há. E se você viu, sentiu ou ouviu alguma coisa você não conseguiu se abrir para Si Mesma, não conseguiu sair da prisão das idéias.
    A coisa que todos mais adoram fazer é dormir em sono profundo. Todos arrumam a cama todo dia pensando em deitar nela e dormir "profundamente". Mais do que dormir e sonhar, todos adoram dormir profundamente. Gostam disso mais do que de sexo. Até maníacos sexuais, gostam mais de dormir profundamente do que de sexo. Nada alivia mais a alma e refaz mais o corpo. Há alguma música no sono profundo? Por outro lado, a música de mídia que todos ouvem é a forma mais eficaz de hipnose que o sistema de consumo usa para manter as mentes presas à alienação e fraqueza de que eles necessitam para poderem continuar manipulando-as. A música mais tranquila, suave, ajuda a diminuir o grau de tensão interna das mentes muito perturbadas, mas a condição natural do ser é o silêncio. Mentes muito alienadas não conseguem ficar sem música, é lógico. Egos exacerbados usam isso pra continuar em sua viagem constante para fora de si, na mente, na alienação sem fim dos sonhos e decepções. A tristeza é um grande alimento para o ego, pois com ela ele inventa a esperança de saída e o recomeço, para continuar no desfrute da mentira que faz de si. A volta ao eu silencioso interior destrói o ego, por isso ele gosta da música. Sua última justificativa é a música suave, para não voltar a ser o que é e continuar viajando pelos reinos imaginários da sensação e do prazer que música suscita.
    Ficou mais ou menos explicado?